DACO

Central de atendimento: (11) 3781-1163 / (11) 98521-9318

Serviços:

A Okasaki trabalha com produtos biodegradáveis, de baixa toxidade e que não agridem o meio ambiente, para trabalhos de Dedetização, Descupinização, Desratização, sendo contra cupins, brocas, baratas, roedores, formigas, pulgas, traças, moscas, escorpiões, aranhas, entre outras pragas, caça vazamento, desentupimento de conduite. Nosso departamento de controle de pragas urbanas realiza serviços de desinsetização utilizando produtos de renomados laboratórios, cumprindo rigorosamente as normas de segurança para esta atividade.

 

PRAGAS:

BARATAS

Conhecidas como Blattaria ou Blattodea, é um grupo cosmopolita,. Entre os principais problemas que as baratas podem ocasionar aos seres humanos está a atuação delas como vetores mecânicos de diversas bactériasfungosprotozoáriosvermes e vírus. As baratas domésticas são responsáveis pela transmissão de várias doenças, através das patas e fezes pelos locais onde passam. Por isso são consideradas perigosas para a saúde de seres humanos.
Caracteristica morfológicas e comportamento
cockroach-1.jpgO tamanho das baratas varia entre 3 mm a 10 cm de comprimento dependendo da espécie. Apresentam um corpo oval, e em geral com uma coloração escura.A cabeça é curta,  antenas longas e filiformes, geralmente dois ocelos, e os olhos compostos estão presentes na maioria das espécies. O abdome geralmente apresenta 10 segmentos, contendo os principais órgãos vitais, sendo que há um par de cercos para ambos os sexos, com a função olfativa. Além disso, os machos são menores do que as fêmeas.
Gostam de lugares quentes e úmidos, sendo encontradas .A maioria das espécies é solitária, com algumas espécies apresentando habito gregário.Em geral apresentam hábito noturno (principalmente as de ambiente urbano), sendo que neste período procuram por alimento e parceiros(as) para o acasalamento, e realizam oviposição e dispersão. Durante o período diurno permanecem escondidas.Quando as baratas urbanas aparecem durante o período diurno, está ocorrendo: uma alta densidade populacional (para cada barata encontrada, podem haver 1.000 escondidas) e/ou a falta de alimento e água. As espécies diurnas são frequentemente coloridas e arborícolas. As baratas gastam 75% de seu tempo descansando, no qual assumem uma posição característica: antenas voltadas para frente com um ângulo entre elas de 60º e as pernas mantém o corpo rente à superfície.
Alimentação e reprodução
Muitas espécies silvestres participam da cadeia alimentar como saprófagos, por se alimentarem de material animal e vegetal morto, carnívoros e herbívoros. Mas a maioria das espécies é onívora, como por exemplo, as espécies existentes em ambientes urbanos. As baratas urbanas são capazes de viver três dias sem água e dois meses sem comida.9 Mas várias baratas conseguem sobreviver cerca de um mês sem comida e sem água e aproximadamente dois meses só com a água.10
Em geral, o acasalamento entre as baratas se inicia com os machos sendo atraídos por feromônios sexuais emitidos pelas fêmeas. Quando há o encontro, o casal inicia um contato físico por meio de uma intensa antenação. O macho eleva as asas, expondo uma glândula localizada na superfície dorsal do abdome, que secreta uma substância da qual a fêmea se alimenta.11 Enquanto a fêmea sobe no macho para se alimentar da substância, por baixo o macho tenta introduzir a sua genitália na da fêmea, para iniciar a cópula. Quando ambos estão ligados pelas genitálias, o macho vira-se 180º, e assumem a posição conhecida como “end-to-end”. A cópula pode durar uma hora ou mais,12 e durante este processo o macho transfere o espermatóforo para a fêmea
As espécies consideradas como praga

 

FORMIGAS

Formiga-de-Fogo.jpg
As formigas fazem parte do grupo de insetos mais popular do mundo. Pertencentes ao Filo Artrópoda e à ordem Hymenoptera, elas são encontradas em toda parte, exceto nas regiões polares.
Cada formiga possui uma função bem definida dentro da colônia: todas as tarefas são bem divididas entre todas elas. Em um formigueiro há as formigas que são responsáveis pela segurança, as que fazem os túneis do formigueiro e buscam alimentos e as responsáveis pelos cuidados com as larvas. O formigueiro é uma estrutura bem complexa, cheia de galerias e túneis subterrâneos que se estendem por vários metros
Comportamento

As formigas se comunicam através de uma substância química chamada de feromônio. À medida que elas vão andando, deixam para trás um rastro dessa substância, que é percebida através das antenas. Geralmente as formigas se defendem ferroando e injetando em suas vítimas o ácido fórmico, que causa muita irritação. Esses insetos conseguem carregar um objeto com peso 100 vezes maior que o seu próprio peso.
Alimentação e reprodução.
A alimentação das formigas dependerá da sua espécie: algumas são carnívoras, outras herbívoras, mas a maioria das formigas é onívora, ou seja, elas comem de tudo, animais, vegetais e restos de alimentos humanos.
As formigas são insetos que vivem em sociedade. Em cada colônia de formigas há muitas rainhas que são responsáveis pela reprodução e que podem viver até 18 anos. A fecundação das formigas-rainhas ocorre durante o voo nupcial, e o macho morre logo após. Antes de colocar os ovos, as rainhas perdem suas asas.

RATOS

Caracteristicas morfológicas e Comportamento

images (1).jpg
Caracterizam-se por possuir focinho pontudo, orelhas pequenas e arredondadas, e uma longa cauda nua ou quase sem pêlos. Os ratos domésticos possuem comportamentos furtivos, onde podem invadir casas e dispensas de comida. O americano Peromyscus leucopus e o Peromyscus maniculatus vivem em ambiente não urbano, e são geralmente chamados de camundongos. Esses, assim como outras espécies comuns de rato como roedores existentes em todo o mundo, também podem habitar ambientes humanos. Entretanto, muitos deles são de outro gênero.
Os ratos em alguns contextos são considerados pragas, quando danificam e destroem plantações e silos de armazenamento de grãos, onde também causam danos estruturais danificando fiações, estruturas, além de ser um vetor para diversas doenças, na maioria das vezes transmitidas pelas suas fezes ou através de seus parasitas que com seus hospedeiros  causam doenças como a peste bulbonica.

Alimentação e reprodução

Além de se alimentarem de tudo aquilo que é comestível, tais animais também devoram caixas, fios de alta tensão, até mesmo madeira, tijolos e alumínio.
A idade de reprodução de uma rato, é de cerca de 50 dias de idade em ambos os sexos feminino e masculino, embora as fêmeas possam ter seu primeiro cio entre 25 e 40 dias. Ratos possuem ciclo estral durante todo o ano, e a ovulação é espontânea. A duração do ciclo estral é de 4-5 dias e o estro em si dura cerca de 12 horas, ocorrendo durante a noite. Esfregações vaginais ajudam no acasalamentos para determinar a fase do ciclo estral
O período de gestação média é de 20 dias. Após o parto, cerca de 14-24 horas, o aleitamento é iniciado. A média de indivíduos em uma ninhada é de 10 a 12 indivíduos.

ESCORPIÃO

Os escorpiões são aracnídeos de oito patas que fazem parte de um grupo maior, os artrópodes (patas articuladas). Esse grupo abrange os insetos ,aracnídeos, crustáceos, quilópodes ,  piolho de cobra. 

Características morfológicas e Comportamento

escorpiao.jpgO escorpião é um animal que possui cefalotórax, cabeça unida ou tórax, e o seu abdômen inclui o que chamamos de cauda. Para crescer esse animal passa por mudas, trocando seu exoesqueleto. Por enxergar mal, ele percebe o meio ambiente através de uma estrutura chamada pente, localizada na parte ventral do tórax, que permite ao escorpião tatear o solo para sentir as vibrações de sua presa. Costuma habitar locais bem escuros
Se a presa, normalmente inseto, for difícil de imobilizar, o escorpião utiliza seu aguilhão para injetar veneno e paralisar o animal. Ele pode usar essa estrutura para se defender, por isso são freqüentes os acidentes com humanos

ALIMENTAÇÃO  E REPRODUÇÃO
Os escorpiões são predadores de insetos, como baratas, grilos, cupins, etc. Alimentam-se também de aranhas e de outros escorpiões.Para capturar sua presa usa a  pinça dos palpos, curva para a frente o metassoma e injeta o veneno com o ferrão, paralisando a presa quase imediatamente.
Vale ressaltar que esses insetos costumam comer muito de cada vez, ingerindo o alimento lentamente, e depois são capazes de ficar sem comer por muitos dias, até por mais de um mês.
Os escorpiões não põem ovos. São vivíparos e seus filhotes nascem por meio de parto, após uma gestação longa.a gestação dura de 2 meses e meio a 3 meses. Algumas espécies, inclusive, podem gerar mais de uma ninhada a partir do mesmo acasalamento, decorrendo vários meses entre dois partos consecutivos. Entre estes escorpiões, cada ninhada pode ter mais de 20 filhotes, mas outras espécies podem produzir até 90 ou mais filhotes.

POMBOS

pombos1.jpgOs pombos domésticos (Columba livia) são originários do continente Europeu, e foram introduzidos na América do Sul por volta do século XVII. Desde então se fazem presentes em grande número nos ambientes urbanos, graças à sua grande facilidade de adaptação e reprodução. Apesar de simbolizarem a Paz, os pombos são considerados pragas urbanas devido a sua característica de serem hospedeiros de diversos organismos que causam prejuízos à nossa saúde. Além disso, os pombos causam danos materiais decorrentes da deposição de suas fezes nos mais diversos tipos de construções, em materiais industrializados, em depósitos de maquinarias, etc.
Não há nenhum predador nas grandes cidades para este animal e sua reprodução é rápida, o que gera uma população cada vez maior, um grave problema ambiental ao homem, já que abrigam alguns parasitas que podem ser nocivos à saúde humana.

REPRODUÇÃO E ALIMENTAÇÃO
Pombos-comuns se reproduzem em qualquer época do ano, mas os períodos de pico são a primavera e o verão. Na natureza os ninhos estão situados em longos penhascos costeiros, bem como os penhascos artificiais enfrentados com a criação em edifícios que tenham bordas acessíveis ou espaços no telhado.O tipo de ninho construído é uma plataforma frágil de palha e gravetos. Muitas vezes são feitos em parapeitos das janelas dos edifícios. Um casamento entre pombos é para sempre. Fiéis e amorosos, macho e fêmea permanecem juntos a vida inteira. Quando um morre, o que sobrevive leva algum tempo para acasalar de novo.
Costumam se alimentar de grãos como, por exemplo, milho, trigo, cevada e aveia. Os pombos urbanos, alimentam-se também de restos de alimentos que são jogados nas ruas (farelo de pão, feijão, arroz etc).

CUPINS


cupim.gifO cupim popularmente conhecido como aleluias, formigas brancas, térmitas e siriris, os cupins pertencem à Ordem Isoptera;a mesma apresenta sete famílias sendo elas : Kalotermitidae, Rhinotermitidae,Termitidae,Mastotermitidae,Hodotermitidae,Termopsidae e Serritermitidae. E essas são separadas em três grupos , de acordo com hábitos , alimentação.
Os cupins são considerados insetos eussociais, pois vivem em colônias formadas por indivíduos especializados. Esses indivíduos estão organizados em castas, de modo que cada uma delas assume funções específicas, como reprodução, defesa da colônia, coleta de alimentos, entre outras. Cada casta possui indivíduos com uma morfologia específica, de acordo com a função desempenhada na colônia.
ALIMENTAÇÃO E REPRODUÇÃO
De um modo geral, o cupim é capaz de consumir alimentos bastante diversificados, como madeira, papéis e outros derivados de celulose, couro, lã, vegetais vivos e matéria orgânica. Essa diversidade alimentar se deve à presença de microorganismos simbiontes (bactérias e protozoários) em uma membrana presente no intestino posterior desses insetos. Esses microorganismos secretam enzimas que transformam os materiais consumidos em substâncias que podem ser assimiladas pelos cupins. Assim, essa associação à fundamental à sobrevivência desses insetos.
Quando chega a hora de uma colônia formar enxames, alguns operários se transformam em adultos com asas chamados de alados. Os alados se reúnem na entrada da colônia e se preparam para fazer seu único vôo, conhecido como vôo nupcial. Após um alado macho e uma fêmea formarem um casal, pousam e quebram suas asas. Agora, são chamados de dealados. Então, eles procuram abrigo, normalmente um pequeno buraco ou depressão próximo do solo e de madeira, e selam o ninho com saliva, solo e seus próprios dejetos. Então ocorre a cópula, e a nova rainha põe os ovos.
Cupins de madeira seca e Cupins Subterrâneos: os dois principais grupos
Como comentado existem muitas espécies de cupins que podem ser agrupados de diferentes maneiras. Dependendo da localização e do formato do ninho, podemos citar, por exemplo, os cupins de montículo, responsáveis por prejuízos na lavoura, os cupins de madeira podre ou úmida, os cupins de madeira seca, os cupins arbóreos, os cupins subterrâneos, etc.

Para ficar mais simples o entendimento, iremos tratar de forma mais objetiva sobre dois grupos de cupins que são conhecidos por causarem grandes danos econômicos ao homem: os cupins de madeira seca e os cupins subterrâneos.

Como o nome indica, os cupins de madeira seca são os cupins que fazem o ninho na própria madeira seca, ou seja, toda a colônia encontra-se na madeira seca que, ao mesmo tempo, serve de abrigo e de alimento.

cupim subterrâneo, por sua vez, faz o ninho no solo, geralmente próximo a uma fonte de umidade ou alimento. Assim, diferente dos cupins de madeira seca, os cupins subterrâneos saem do ninho em busca de alimento.

Estes dois grupos de cupins apresentam comportamentos completamente diferentes entre si, e conhecer este comportamento e a sua biologia é fundamental para que possamos entender as estratégias recomendadas para o controle destes insetos.